segunda-feira, 15 de julho de 2024

A informação a um clique de distância!

Faça o seu login ou Assine a folha

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Email

CÂMARA PODERÁ INSTAURAR CPI PARA INVESTIGAR DENÚNCIAS DE EX-SERVIDORA

A Câmara de Vereadores estuda a possibilidade de instauração de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar as denúncias feitas pela ex-servidora municipal Aline Branquinho Caixeta, exonerada da Secretaria de Ação Social, após 16 anos de serviços prestados ao Município.

Aline fez severas e graves denúncias aos vereadores nesta segunda-feira, em reunião que antecedeu à sessão ordinária. – As denúncias foram gravadas em vídeo. Do conteúdo gravado pela Câmara, constam nomes de pessoas e o modo errôneo e contra a lei com que os envolvidos agiam.

Aline era responsável por equipe técnica de assistentes sociais e psicólogos que responde pela concessão de benefícios sociais [eventuais] dentro do Município de Machado, principalmente, a concessão de cestas básicas. – “Após vivenciar um mês de assédio e pressão para contrariar a regulamentação do Conselho Municipal de Assistência Social na concessão das cestas básicas, após não ceder ao assédio para fazer o que é irregular, ilegal e proteger minha equipe… Enfim: fui demitida pela secretária de Ação Social e vice-prefeita”, disparou, em depoimento nas redes sociais na noite de ontem, segunda-feira, dia 04. 

Em seguida, a Câmara publicou COMUNICADO, também nas redes sociais, informando que os graves fatos seriam apurados. Ontem, segunda-feira, por volta das 20h20, após a sessão ordinária da Câmara, grupo de vereadores se reuniu no segundo andar da Câmara para assistir ao vídeo/denúncia gravado pela ex-servidora, Aline Branquinho.

Hoje, terça-feira, dia 05 de maio, Aline deverá levar o teor das denúncias ao Ministério Público.