segunda-feira, 15 de julho de 2024

A informação a um clique de distância!

Faça o seu login ou Assine a folha

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Email

RACISMO: “esse preto fedido aqui de novo”, teria dito casal à padre negro

EM ALFENAS: “esse preto fedido aqui de novo”, teria dito casal à padre negro

Padre Riva Rodrigues de Paula, 42 anos de idade, vigário da Paróquia São José e Nossa Senhora das Dores, em Alfenas, há dois meses estaria sofrendo comentários racistas, desde que chegou à cidade vizinha. Um casal teria proferido parte das ofensas. Negro, Padre Riva, até segunda-feira, dia 23, não havia registrado boletim de ocorrência.

Padre Riva é o primeiro vigário paroquial negro da Igreja Matriz da cidade.  As atitudes criminosas, que vão de ligações telefônicas a ofensas pessoais, levaram Dom José Lanza e a Diocese de Guaxupé a divulgarem uma nota de repúdio e apoio ao padre Riva Rodrigues de Paula, que foi lida nas celebrações das oito paróquias de Alfenas, domingo, dia 22.

‘Esse preto fedido aqui de novo’, teria dito um casal à padre de Alfenas. O caso é considerado injúria racial quando uma pessoa ofende alguém por conta da cor da pele ou da etnia, e é considerado crime. O código penal prevê prisão de um a três anos, além de multa. Já o racismo acontece quando o crime é contra um grupo de pessoas e é considerado inafiançável.