segunda-feira, 24 de junho de 2024

A informação a um clique de distância!

Faça o seu login ou Assine a folha

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Email

‘MORRE UM BOLA DE OURO’. Fábio Ribeiro, colunista da FOLHA ON LINE

MORRE UM BOLA DE OURO
Morreu, nesta segunda-feira, dia 15, Marinho, atacante que viveu seu auge no Bangu vice-campeão brasileiro, em 1985, e chegou a defender a Seleção. Revelado pelo Atlético-MG, ele também passou pelo Botafogo, além de clubes de menor expressão. O ex-jogador estava internado e ‘entubado’ no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) de um hospital em Belo Horizonte, em decorrência de uma infecção no pâncreas. Mineiro da capital, Marinho foi revelado pelas categorias de base do Atlético, chegou ao profissional do clube alvinegro em 1974 e ficou até 1978, retornando ao Galo em 1982. Ao todo, foram 118 jogos com a camisa alvinegra e 21 gols marcados. Vencedor da bola de ouro em 1985, Marinho foi símbolo da coragem.

CAMPEONATO ESPANHOL – Na Espanha, a bola rolou, mesmo que com a torcida presente de forma virtual e eletrônica por conta do maior vilão do esporte em 2020, o COVID-19. O Real Madrid venceu com facilidade o Eibar, por 3 a 1, após um bom primeiro tempo e está a dois pontos da liderança. Destaque no topo, o show foi por conta de Messi e seus companheiros de Barcelona. Após um 4 a 0, pra cima do Mallorca, o Barça mantém sua liderança com direito a Lionel como melhor em campo.

Fábio Ribeiro, para a Folha Machadense.

O ex-jogador de futebol Marinho, ídolo do Galo.