GOVERNO DE MINAS PEDE QUE AS PESSOAS FIQUEM EM CASA. PICO DA COVID-19, NO ESTADO, SERÁ EM 30 DIAS
19 de junho de 2020
CASA DE FERREIRO, ESPETO DE PAU… IMPROVISO AO LADO DA USINA DE ASFALTO
19 de junho de 2020

COVID-19 – PARA ALMG, A VIDA DOS MINEIROS DO INTERIOR IMPORTA?

Em meio à pandemia do COVID-19, que assola todo o Brasil e tem crescido principalmente no interior de Minas Gerais, o cidadão que não mora na Região Metropolitana de Belo Horizonte tem algo mais a se preocupar: a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) se importa com a vida dos mineiros no interior?

O questionamento se faz necessário depois que o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Agostinho Patrus, autorizou o gasto do dinheiro público de todos os mineiros para campanha publicitária sobre o COVID-19 apenas para a região metropolitana de Belo Horizonte.

Será que o parlamentar desconhece Minas Gerais e acredita que a pandemia esta restrita a região metropolitana, que deve prestar contas apenas a Capital? Ou será que para o representante do Legislativo Estadual, a vida dos mineiros que moram no interior não importa?

A ALMG é formada por representantes de toda Minas Gerais, mais de 70% dos deputados que chegaram ao parlamento foram eleitos por votos vindos das centenas de cidades fora da região metropolitana. Da mesma forma que os impostos que sustentam nosso Legislativo Estadual, (um dos mais caros do Brasil) são os mineiros do interior que bancam os altos salários e benesses ao Legislativo, mesmo em meio a pandemia, os salários na ALMG estão em dia! Será que os milhões de mineiros deixados de fora dos esclarecimentos da campanha legislativa do COVID-19 são inferiores aos demais? A resposta é um sonoro NÃO!

A decisão do deputado estadual Agostinho Patrus de, com o dinheiro público, priorizar a informação apenas a região metropolitana é um desrespeito à maioria dos cidadãos mineiros e também a maioria dos deputados que representam o interior de Minas. O SINDIJORI (Sindicato dos Jornais e Revistas do Interior de Minas Gerais) e a AMIRT (Associação Mineira de Rádio e Televisão de Minas Gerais) repudiam a decisão do presidente do Legislativo mineiro que segrega nossa população e tenta minimizar a importância da vida dos mineiros.

   

Olá, em breve o atenderemos. Obrigado.

Fale conosco pelo Whats